16CNG – 16º Congresso Nacional de Geotecnia

Apresentação

O 16CNG - 16º Congresso Nacional de Geotecnia, realiza-se pela primeira vez nos Açores, na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, de 27 a 30 de maio de 2018 e está a ser organizado pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC) dos Açores, em conjunto com a Sociedade Portuguesa de Geotecnia (SPG), que o promove.
Trata-se do principal evento da Sociedade Portuguesa de Geotecnia, que se realiza habitualmente com uma periodicidade bienal desde 1985, com o objetivo de fomentar o debate técnico e científico entre a comunidade geotécnica nacional, integrando as áreas da mecânica dos solos, da geologia de engenharia, e da mecânica das rochas e proporcionando também o convívio associado à troca e atualização de conhecimentos entre os especialistas ligados à investigação, ao ensino, ao projeto, à construção à manutenção e à exploração de obras na área da Geotecnia.

A realização desta edição nos Açores acrescenta-lhe a mais valia de proporcionar o contacto direto com realidades geológicas e geotécnicas específicas de uma região vulcânica como os Açores, situada no meio do Atlântico. Em simultâneo irão decorrer as 6as Jornadas Luso-Espanholas de Geotecnia. Toda a comunidade geotécnica brasileira será igualmente bem-vinda a este evento.
O 16º Congresso Nacional de Geotecnia subordinar-se-á ao tema genérico "Geotecnia, Riscos Naturais e Geotécnicos e Sustentabilidade" e terá a participação de convidados internacionais, espanhóis e brasileiros.
A todos os profissionais da comunidade geotécnica é lançado o desafio de partilharem a sua vasta experiência, em temas tão diversos como:

• Prospeção e caracterização geotécnica
• Riscos naturais e geotécnicos
• Fundações, escavações e obras subterrâneas
• Tratamento e reforço de maciços
• Engenharia sísmica nas construções geotécnicas
• Encostas e taludes
• Geotecnia ambiental, planeamento e sustentabilidade
• Geotermia
• Barragens e aterros
• Geotecnia de mineração
• Geotecnia portuária

Está já designada a Comissão de Acompanhamento do Congresso e primeiro boletim sairá no final do primeiro triénio de 2017.

As belezas únicas derivadas da natureza vulcânica das ilhas dos Açores, as especificidades geográficas, culturais, gastronómicas, bem como a hospitalidade do povo açoriano, poderão também ser uma justificação acrescida para aliar o interesse técnico-científico ao aspeto turístico e aproveitar esta excelente ocasião para visitar os Açores, em particular a ilha de S. Miguel.

Programa científico e social

O Congresso será organizado em sessões plenárias com conferências proferidas por especialistas convidados e apresentação de comunicações livres estruturadas de acordo com os temas.
O programa do Congresso compreenderá uma exposição técnica, com a participação de instituições e empresas do sector e haverá também algumas visitas técnicas, a efetuar no último dia.
Será organizado um amplo programa social para os participantes, incluindo uma receção de boas-vindas e o jantar de confraternização do congresso, para além dos almoços nos dias das sessões. Para os acompanhantes, haverá também um programa próprio, prevendo-se ainda a possibilidade de serem programadas visitas pré e pós-congresso a outras ilhas dos Açores, para além de S. Miguel.