Breve historial da Sociedade Portuguesa de Geotecnia

Pode afirmar-se que a Sociedade Portuguesa de Geotecnia (SPG) teve início nos anos 50, com a Comissão de Mecânica dos Solos da Ordem dos Engenheiros, que era liderada pelo Prof. Manuel Rocha. Esta Comissão promoveu, em 1955, um curso de Mecânica dos Solos, de grande impacte no meio técnico nacional. Foi este curso que veio a implantar em definitivo a Mecânica dos Solos em Portugal.

A Comissão tornou-se independente da Ordem e passou a assumir a designação de Agrupamento Português de Mecânica dos Solos, vindo a filiar-se na Sociedade Internacional de Mecânica dos Solos e Engenharia de Fundações (ISSMFE). Em 1966, coincidindo com a realização do primeiro Congresso Internacional de Mecânica das Rochas, realizado em Lisboa, o Agrupamento alarga o seu âmbito à Mecânica das Rochas e passa a designar-se Agrupamento Português de Mecânica dos Solos e das Rochas, integrando-se na Sociedade Internacional de Mecânica das Rochas (ISRM). Em 1972, com o desenvolvimento da Geologia de Engenharia, em cuja Associação internacional (IAEG) o Agrupamento veio a filiar-se, passou a ter a actual designação. Nos finais dos anos 80, a SPG vem a aderir à Associação Internacional de Túneis (ITA). A partir de 2001 a SPG representa igualmente a Sociedade Internacional de Geossintéticos (IGS).

Constitui um marco importante para a SPG, o início da publicação da Revista Geotecnia em Junho de 1971, que tem vindo a publicar-se desde então ininterruptamente. Tinha e tem como finalidade a constituição de um órgão de comunicação entre geotécnicos de língua portuguesa.

De acordo com os seus estatutos, a SPG é uma associação científica de pessoas individuais e colectivas, que tem por finalidades:

  • No plano nacional, fomentar o desenvolvimento dos conhecimentos no domínio da Geotecnia e promover a cooperação entre entidades interessadas neste domínio
  • No plano internacional, colaborar com os organismos estrangeiros afins.

Para a realização dos seus fins, a SPG deverá:

  • Organizar reuniões, nos planos nacional e internacional, e visitas de estudo
  • Promover a divulgação de trabalhos
  • Promover a representação nacional nas instituições e congressos internacionais da especialidade
  • Publicar anualmente um relatório sobre a actividade da SPG durante o ano anterior e com sugestões sobre as actividades a desenvolver.

Os órgãos sociais da SPG são os seguintes:

  • Assembleia Geral - órgão máximo da SPG, composta por todos os membros da Sociedade, sendo os trabalhos dirigidos por um Presidente e um Secretário.
  • Direcção - é composta por um Presidente, um Vice-Presidente, um Secretário-Geral, um Secretário Adjunto e um Tesoureiro.
  • Conselho Fiscal - é constituído por três membros, um Presidente, um Secretário e um Vogal.
  • Conselho Consultivo - é formado pelos antigos presidentes da Direcção da SPG, sendo o seu Presidente eleito entre os seus membros.